terça-feira, 17 de outubro de 2017

Nirvana

.

O Nirvana, segundo o Behind The Name, em antigo persa, significa o estado de consciência absoluta, ou espírito puro. No Budismo, Nirvana é o estado de libertação do sofrimento, uma superação do apego aos sentidos, do material e da ignorância, tanto como a superação da existência, pureza, transgressão ao físico, a qual busca a paz interior e a essência da vida.

A palavra significa literalmente "apagado" (como em uma vela) e refere-se, no contexto budista, a imperturbável serenidade da mente após o desejo, a aversão e a delusão terem sido finalmente extintos.

Sidarta Gautama, o Buda, ou na maioria das tradições budistas, descreveu o Nirvana como um estado de calma, paz, pureza de pensamentos, libertação, transgressão física e de pensamentos, a elevação espiritual, e o acordar à realidade. O Hinduísmo também usa Nirvana como um sinônimo para suas ideias de moksha e fala-se a respeito em vários textos hindus tântricos, bem como na Bhagavad Gita. Os conceitos hindus e budistas de Nirvana "não devem ser considerados equivalentes".

Entretanto, não é o conceito budista ou hinduísta o que mais disseminou o nome Nirvana no mundo e sim, uma certa banda super famosa: Nirvana foi uma banda estadunidense de rock, formada pelo vocalista e guitarrista Kurt Cobain e pelo baixista Krist Novoselic em Aberdeen no ano de 1987.
Segundo a Revista Mundo Estranho, Nirvana é:

"É um conceito básico da religião budista e a meta máxima da prática espiritual dos seus seguidores. "O nirvana é um estado de paz e tranqüilidade alcançado através da sabedoria", diz a monja Coen Murayama, da Comunidade Zen-Budista de São Paulo. A palavra nirvana vem de nibbana, que quer dizer "extinguir, apagar" em páli, uma língua morta parecida com o sânscrito. Dentro do budismo esse conceito pode ser usado em várias situações, como para designar a morte. Costuma-se dizer, por exemplo, que Buda, o fundador da religião, entrou em pari-nirvana, ou na tranqüilidade final, ao deixar sua vida terrena. Os budistas também acreditam que quando uma pessoa chega ao fim do samsara - existência cíclica de renascimentos e sofrimentos a que todos os seres estão sujeitos - ela alcança o nirvana.

Para chegar a esse estado de total paz interior, os praticantes da religião se dedicam à meditação e buscam seguir no dia-a-dia vários ensinamentos que se caracterizam pela correção do modo de vida, como ser ético, paciente e generoso."

No Brasil, são 375 pessoas chamadas Nirvana, de acordo com o IBGE, com destaque para o Amazonas. O uso começou nos anos 50 e tem sua maior frequência nos anos 2000 (Nomes no Brasil, Censo 2010).

Não encontrei referências de pessoas famosas com esse nome, mas é possível encontrar várias Nirvana’s pesquisando no Facebook e no Google. 



.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Inga

.

Inga é uma variante do nome Inge, um nome unissex usado entre escandinavos, alemães e holandeses. Há ainda as variantes Inka e Inkeri (finlandês) e Ingi (norueguês). Trata-se de um diminutivo de todos os nomes alemães e escandinavos começados com o elemento Ing, outro nome do deus Yngvi, que dá origem a nomes como Ingolf, Ingemar, Ingeborg e Ingrid.

Além disso, também é uma palavra usada para designar um povo: O povo indígena Inga [inka] ou Ingano é um grupo quéchua, situado em áreas mais ao norte da região quéchua. Os Ingas falam diferentes dialetos do quíchua, que é também falada no Equador e no Peru.

Não suficiente, também é um termo chinês usado no budismo: Inga (coreano: 인증), termo usando no zen budismo, equivalente ao japonês inka para denotar um alto nível de certificação;

Esse nome esteve no ranking feminino dos Estados Unidos até o ano de 1914, depois não mais voltou a integrar o top 1000. Segundo o Behind The Name, é um nome popular na Polônia, onde ocupou o 88º lugar na lista feminina divulgada em 2014.

No Brasil é um nome bastante desconhecido, segundo o IBGE, há apenas 131 pessoas com o nome Inga, com mais frequência para o Rio Grande do Sul, sendo que todas elas foram registradas entre os anos 1930 a 1950. Na lista da Arpen/SP e outras listas recentes não há nenhuma menção ao nome Inga, apenas uma Ingaly.

Como referências, temos a cantora armena Inga Arshakyans, uma atleta ucraniana chamada Inga Babakova, uma modelo finlandesa com o nome de Inga Britt Söderberg, e por fim, Inga Lindström, pseudônimo de Christiane Sadlo, roteirista e escritora alemã. 




.

Irena

.

Irena é um nome feminino, usado principalmente em países de línguas eslavas. É uma das variações do nome Irene, que origina-se no grego e significa “paz”. Uma das principais representantes do nome é a polonesa Irena Sendler, que foi ativista de direitos humanos durante a Segunda Guerra Mundial, salvando milhares de pessoas dos nazistas.

Vem da palavra grega εἰρήνη (eirene), que significa "paz", "tempo de paz"; compartilha a etimologia com o nome masculino Irineu e é significativamente semelhante a muitos outros nomes, como Pace, Concordia, Mira, Frida, Shanti e Salomé.

Deve-se notar que na mitologia grega, Eirene é o nome da deusa da paz, uma das Horas, juntamente com Dike e Eunomia. O nome foi adotado pelos primeiros cristãos em referência à “paz dos irmãos em Cristo” e “paz celestial”, também sendo trazido por numerosos santos, ao que se deve a sua boa difusão, em várias línguas e em vários países distintos.

O nome foi comum no Império Bizantino, e em geral, sempre popular no Oriente Cristão. Em inglês, o nome não se tornou comum até o século XIX.

Diminutivos: Irenka (Polonês), Irenka (Checo), Ena (Croata)

Outras linguagens: Eirene, Irene (grego antigo), Irina (Bulgária), Irene (Dinamarquês), Irene (Inglês), Irene, Irina, Arja, Erja, Irja (Finlandês), Irène (Francês), Iria (Galícia), Irina, Irine (Geórgia), Irene (Alemão), Eirene, Irene (Mitologia Grega), Irén (Hungria), Eireen (Irlanda), Irene (Italiano), Irina (Macedônia), Irene (Noruega), Irene, Iria (Português), Irina (Romênia), Irina, Arina, Arisha, Ira, Irinushka (Rússia), Irene (Espanhol), Irene (Sueco), Iryna (Ucrânia);

No que diz respeito ao Brasil, há 2.834 pessoas chamadas Irena, com destaque para o Rio Grande do Sul, possivelmente onde a imigração polonesa foi mais forte, pois do total delas, 1.469 são gaúchas, além de 286 em Santa Catarina e 289 no Paraná. Ou seja, praticamente todas no Sul. A esmagadora maioria delas nasceu nos anos 40, ou seja, estão na casa dos 70 aos 80 anos.

Não temos dados de Irena em nenhuma lista recente do Brasil, ou seja, é um nome bonito, melodioso, com significado legal e tem o benefício de ser absurdamente original.

Nos Estados Unidos, Irena só entrou no top 1000 até 1893, ou seja, no século passado. Na República Checa, Irena esteve no ranking feminino até 2002 na 98ª posição. Supõe-se que ainda seja popular já que a República Checa só divulga a lista até o 100º nome mais usado.


Referências:

Irena Conti Di Mauro, jornalista, poetisa e escritora polonesa;
Irena Iłłakowicz, patriota e militar polonesa;
Irena Sedlecká, escultora checa;
Irena Szewińska, ex-velocista polonesa;
Irena Więckowska, nadadora polonesa;
Irena Dubrovna - a personagem protagonista do filme "Sangue de Pantera";
Irena era o nome da mulher gato no filme de 1942, interpretada por Simone Simon. 




.

domingo, 15 de outubro de 2017

Piero

.

Piero é um nome italiano masculino, sendo uma das formas italianas de Pedro, que significa “pedra”. Podem saber mais detalhes sobre origem e história de Pedro, clicando aqui. Embora aqui no Brasil conheçamos mais a forma Pietro, Piero também advém da Itália, a exemplo de Piero della Francesca, um pintor da Renascença Italiana.

A variante italiana Pietro é amplamente popular, tendo até ficado um pouco desgastada ao longo do tempo pelo uso excessivo. Assim, Piero pode ser uma interessante alternativa para quem procura algo parecido, mas com a mesma origem, significado e letra inicial.

Piero teve 5 registros no estado de São Paulo no ano de 2015, de acordo com a Arpen/SP. Já no IBGE, constatamos que no período do Censo 2010 (Nomes no Brasil), foram 744 pessoas assim chamadas, com destaque para nascimentos nos anos 80.

Segundo o Behind The Name, Piero foi o 3º nome masculino mais usado em 1427, durante a renascença italiana.

Variantes: Piers (Inglês (Britânico)), Petrus (alemão), Petrus, Cais, Pieter (holandês), Peder, Petter (sueco), Peder, Petter (norueguês), Peder (Dinamarquês)

Diminutivos: Pete (Inglês), Piet (holandês), Pelle, Por, ponto a ponto, Pehr (sueco), Per, Peer (norueguês), Per, Peer (Dinamarquês)

Formas femininas: Peta (Inglês (australiano)), Petra, Petrina (Inglês), Petra (alemão), Petra (holandês), Petra (sueco), Petra (norueguês), Petra (dinamarquês), Petra (esloveno), Petra ( Eslovaca)

Outros idiomas: Botros, Boutros, Butrus (em árabe), Bedros, Petros (Armenian), Peru, Petri, Peio (basco), Petros (grego bíblico), Petrus (Bíblico Latina), Per, Perig, Pierrick (Breton), Petar , Penko, Petko (búlgaro), Pere (Catalão), Botros, Boutros, Butrus (copta), Petru (Córsega), Petar, Pejo, Perica, Pero (croata), Petr (Checo), Petro (Esperanto), Peeter ( Estónia), Petri, Petteri, Pietari, Pekka (finlandês), Pierre, Pierrick (francês), Pitter (Frisian), Petre (Geórgia), Petros (grego), Pika (havaiano), Péter, Peti (húngaro), Pétur ( islandês), Peadar, Piaras (irlandês), Pietro, Piero (italiano), Pitter, Pit (Limburguês), Petras (lituano), Petar, Petre, Pece, Petko (macedônio), Petera (maori), Piers (Medieval francês) , Petruccio (Medieval italiano), Peire (Occitan), Piotr (polonês), Pedro, Pedrinho (Português), Petre, Petru, Petrica (romeno), Piotr, Petia, Petya (russo), Peadar (escocês), Petar, Pejo , Perica, Pero (sérvio), Pedro (espanhol), Petro (ucraniano), Pedr (Galês).

Quanto às variantes específicas, podemos considerar Pier, as alterações Pierino e Pierotto, os compostos Pierangelo, Pierantonio, Pier Carlo, Piergiorgio, Pier Luigi, Pierpaolo, etc. As formas femininas italianas são Piera, Pierina, Pieretta e ainda, o composto Pieranna (Piera + Ana).

Esta é uma variante medieval do nome Pedro, segundo a Wikipédia italiana, atestada na alta Idade Média no norte da Itália, especialmente na Toscana e na Lombardia, popularmente usada para formar nomes duplos.

Referências:

Piero il Fatuo, político e militar italiano;
Piero il Gottoso, senhor de Florença;
Piero Angela, divulgador cientifico, jornalista, escritor e apresentador de televisão italiano.
Piero Badaloni, jornalista, escritor e político italiano;
Piero Bargellini, escritor e político italiano;
Piero Bigongiari, poeta italiano;
Piero Braglia, jogador e treinador de futebol italiano.
Piero Calamandrei, político, advogado e acadêmico italiano;
Piero Camporesi, filólogo, historiador e antropólogo italiano;
Piero Chiambretti, apresentador televisivo e showman italiano;
Piero Chiara, escritor italiano;
Piero Ciampi, cantor italiano;
Piero De Bernardi, roteirista italiano;
Piero della Francesca, pintor e matemático italiano;
Piero di Cosimo, pintor italiano;
Piero Fassino, político italiano;
Piero Ginori Conti, empreendedor e político italiano;
Piero Gobetti, jornalista, político e antifascista italiano;
Piero Gros, sciatore alpino, dirigente esportivo e comentador esportivo italiano;
Piero Jahier, escritor e poeta italiano;
Piero Manzoni, artista italiano;
Piero Maroncelli, patriota, musicista e escritor italiano;
Piero Martinetti, filosofo italiano;
Piero Pasinati, jogador e treinador de futebol italiano;
Piero Pelù, cantor italiano;
Piero Piccioni, pianista, maestro, compositor e organista italiano;

Piero Sraffa, economista italiano;





.

sábado, 14 de outubro de 2017

Ramiro

.

Ramiro é um nome masculino de origem espanhola. Trata-se da atual forma espanhola de Ramirus, a forma latinizada de um nome visigodo, talvez Raginmir: ele é composto dos elementos germânicos Ragin (conselho) e Mari (famoso), o que pode ser interpretado como conselheiro glorioso.

É encontrado principalmente na Espanha e na América Latina graças à veneração do Santo católico martirizado, chamado Ramiro, na Espanha, cuja devoção também se espalhou pela Itália e outros países católicos.

O dia de festa é em 11 de novembro em memória de São Ramiro, religioso e mártir de León. Nos Estados Unidos, ele esteve no ranking até o ano de 2014, na 889ª posição.

No Brasil, 13.457 pessoas se chamam Ramiro, sendo que ele é o 603º nome masculino mais usado no território na abrangência da pesquisa (Nomes no Brasil, IBGE, Censo 2010). Segundo o IBGE o estado de destaque é Roraima, e a maioria deles nasceu nos anos 50 e 60. Já na Arpen/SP apenas 4 meninos chamados Ramiro nasceram no estado de São Paulo no ano de 2015.

Algumas referências:

Ramiro de Maeztu, poeta e escritor espanhol;
Ramiro Fabiani, geólogo, paleontólogo e professor em universidades italianas;
Ramiro Ledesma Ramos, filósofo e político espanhol;
Ramiro Meng, pintor, escultor e arquiteto italiano;
Ramiro Musotto, compositor e músico argentino;
Ramiro Ortiz, filólogo e lingüista italiano;
Ramiro Rampinelli, matemático, físico e religioso italiano;

Nobreza e Realeza

O nome Ramiro foi usado por dois reis de Aragão, Ramiro I e II, por um rei das Astúrias, por dois reis de Leão, também por Ramiro Garcés de Viguera, rei de Viguera.
Ramiro I de Aragão, rei de Aragão;
Ramiro II de Aragão, rei de Aragão;
Ramiro I das Astúrias, Rei das Astúrias;
Ramiro II de Leão, rei de Leão;
Ramiro III de Leão, rei de Leão;
Ramiro Garcés de Viguera, rei de Viguera;


Esportes:


Ramiro Blacut, treinador de futebol e jogador da Bolívia;
Ramiro Castillo, futebolista boliviano;
Ramiro Corrales, jogador de futebol americano;
Iván Ramiro Córdoba, jogador de futebol colombiano naturalizado italiano;
Ramiro Cortés, jogador de basquete do Uruguai;
Ramiro de León, jogador de basquete do Uruguai;
Ramiro Figueiras Amarelle, jogador de futebol praia espanhol;
Ramiro Martínez, jogador de rugby argentino;
Iván Ramiro Parra, ciclista colombiano na estrada;

O nome nas artes

Ramiro é um personagem da ópera de Rossini, “La Cenerentola”.
Ramiro é um personagem da ópera de Vivaldi, “Motezuma”.
Ramiro é um personagem na ópera de Mozart, “La Finta Giardiniera”.





.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Kaleo

.

Kaleo é um nome masculino de origem havaiana, que significa “som”, ou “voz”, dos elementos havaianos “ka” (a) e “leo” (som, voz).

No estado de São Paulo, segundo dados da Arpen/SP, foram registrados 11 meninos chamados Kaleo. Em termos de Brasil, os dados do IBGE (Nomes no Brasil, Censo 2010), nos mostra que há 375 pessoas com o nome Kaleo até o ano de 2010, período de abrangência do Censo, e que todos eles nasceram depois dos anos 80, com destaque para os anos 2000. Trata-se portanto, de um nome com uso moderno.

Nos fóruns do BabyCenter é possível achar, esporadicamente, uma foto de um nascimento de um bebê chamado Kaleo. É um nome raro, pouco conhecido, mas que começa a ser timidamente usado. Pelo fato de ser havaiano, e ter um significado legal, acho que pessoas com conexões fortes com a natureza tendem a simpatizar com ele.

A mim, basta fechar os olhos e pensar no nome Kaleo para formar a imagem do mar, o céu azul, ondas e gaivotas, tudo composto com uma maresia suave e agradável. Uma imagem bonita e acho que Kaleo remete mesmo à isso: paz, sossego, tranquilidade.

O que falta, muito provavelmente, é ter um Kaleo na novela Malhação. Não encontrei referências reais do nome Kaleo na Internet, apenas Kaleo, que é uma banda de rock islandês, formada em 2012.





.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Iolanda

.

Iolanda é a variante italiana, portuguesa e romena de Yolanda, que deriva do grego “violante”, que por sua vez deriva do latim “viola”, ou seja “violeta”. É um significado muito fofo e maravilhoso. Amo a cor, amo a flor, e amo o nome!

Um caso especial é a forma húngara Jolánka, criada pelo escritor András Dugonics, para a protagonista de seu romance de 1804, que além de ser baseado no nome Yolanda/Iolanda também pode ter vindo da palavra Jolean, que significa “boa menina”.

Iolanda foi um nome amplamente conhecido e utilizado como nome tradicional na Casa de Savóia. Uma outra forma do nome, Iolanthe, provavelmente influenciado pelas palavras gregas “ion” (roxo) e “anthos” (flor), foi usado por W.S. Gilbert e Arthur Sullivan para uma personagem de sua obra homônima.

Embora prefira a grafia Yolanda, por causa de uma implicância pessoal com o “I” seguido de vogal se parecer com “L” minúsculo, Iolanda é um nome bonito, charmoso, elegante, exclusivo, original e ao mesmo tempo, que todo mundo conhece e não é motivo nenhum para estranhamento.

Temos as variantes Jolanda (croata), Jolana (checo), Yolonda (inglês), Yolande (francês), Jolanta (lituano), Jola (polonês), Jolante, Jolanthe, Jolande (alemão), Jolánka (húngaro). Nenhuma delas é mais bonita e mais suave do que Yolanda ou Iolanda, na minha opinião, ou o próprio literal na nossa língua, Violeta. Também são correlatos em termos de significado (a cor violeta) os nomes Ione e Iole.

No Brasil, segundo dados do IBGE, são 54.261 pessoas chamadas Iolanda, sendo que isso faz do nome o 278º mais usado em termos de lista feminina no Brasil, ao longo do período da pesquisa (Nomes no Brasil, Censo 2010). Segundo a ferramenta, a maior taxa de frequência é no Rio Grande do Sul, e o pico de nascimentos foi nos anos 50. A variante Yolanda é mais rara: 11.561 pessoas.

No entanto, o uso de Iolanda ou Yolanda depois dos anos 60 é bem rarefeito, e hoje em dia ele é considerado um nome muito infrequente e pouquíssimo popular. Na lista da Arpen/SP de 2015, por exemplo, Iolanda tem apenas 1 registro, ao lado de mais um de Yolanda, somando apenas duas em todo o estado de São Paulo. Não é realmente uma preciosidade?

Quanto à Igreja Católica, temos uma beata chamada Iolanda da Polônia, abadessa da Ordem de Santa Clara, neta de Santa Isabel da Hungria; outra Santa Iolanda, filha do Conde de Vianden, que se tornou uma freira contra a vontade de seu pai;

Em termos de personalidades brasileiras, podemos nos referenciar em:

Iolanda Achutti — política brasileira
Iolanda Balaş — ex-atleta romena
Iolanda Barbosa — ex-primeira dama do Brasil
Iolanda Fleming — professora e política brasileira
Iolanda Osório — cantora brasileira

Em termos de nobreza e realeza:

Iolanda de Anjou — princesa de Nápoles
Iolanda de Courtenay — rainha da Hungria
Iolanda da França — princesa de França
Iolanda de Hainaut — imperatriz latina de Constaninopla
Iolanda da Hungria — rainha de Aragão
Iolanda de Ligne — princesa de Ligne
Iolanda de Lusignan — condessa de La Marche
Iolanda de Saboia — princesa da Itália




.