quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Elisabeth

.


A Rainha Elizabeth II foi uma grande impulsionadora do nome Elisabeth no Brasil. As grafias usadas para registrar esse nome por aqui variam muito, sendo que 22.080 pessoas usam essa: Elisabeth, segundo o Nomes no Brasil (Censo 2010, IBGE). A grafia com “s” é a forma holandesa e germânica de Elizabeth, a grafia original em inglês. O aportuguesamento fica Elisabete, mas eu acho uma das piores grafias possíveis.

Elisabeth é uma das grafias possíveis que vem do hebraico Elisheva e significa “meu Deus é um juramento” ou ainda “juramento do Senhor”. Ele é usado na Bíblia de tradução grega para a mãe de João Batista (enquanto Elisheba, a esposa de Aarão mantém muitas vezes a forma hebraica), enquanto nas traduções latinas o nome foi transformado em Isabel.

Outra teoria existente é que ele seria composto pelos elementos El (deus), sheva (sete) e Nishba (jurou), significando “deus está comprometido com o número sete” ou “ele jurou sobre o sete”, sendo que o sete é um número altamente simbólico na cultura judaica.

As inúmeras variantes desse nome foram adotadas pelos cristãos desde os primeiros séculos do cristianismo, pela devoção à mãe de João Batista, no entanto, era mais comum na Europa Oriental. Ele tinha uso ocasional na Inglaterra medieval, embora muitas vezes substituído pela forma de origem provençal Isabel. Sua popularidade cresceu enormemente na Inglaterra desde o século XVI, durante o reinado da Rainha Elizabeth I.

Tornou-se ainda mais difundido graças à adoração de vários santos e pela reputação de várias rainhas e imperatrizes – mencionado Elizabeth, princesa da Hungria. Nos Estados Unidos, desde 1880 (ou seja, a data mais antiga para a qual existem dados disponíveis), o nome nunca caiu abaixo da 26ª posição entre os mais populares.

Elizabeth tem 54.611 representantes no Brasil, mostrando que os brasileiros preferem a grafia com Z. Infelizmente, são 70.460 pessoas chamadas Elisabete, possivelmente por exigências cartorárias. E mais infelizmente ainda, são 123.879 pessoas chamadas Elizabete.

Em tabela, isso ficaria assim:

Grafia
Número de pessoas
Estado com maior frequência
Década de maior frequência
Elizabete
123.879

Pernambuco
1960
Elisabete
70.460

Rio Grande do Sul
1960
Elizabeth
54.611

Rio de Janeiro
1950-1960
Elisabeth
22.080

Rio de Janeiro
1950-1960
Elizabet
5.146

Minas Gerais
1960
Elisabet
2.474

Santa Catarina
1960
** Censo IBGE, 2010 – Nomes no Brasil
*** Há outras grafias que não vale a pena mencionarmos.

As décadas de 50 e 60 foram o período onde nasceram o maior número de Elisabeth, no Brasil,  em diferentes grafias.

Referências no mundo:

Elisabeth Andreassen, cantora norueguesa;
Elisabeth Rachel Félix, atriz de teatro francesa;
Elisabeth Fraser, atriz norte americana;
Elisabeth Görgl, esquiadora alpina austríaca;
Elisabeth Kopp, política sueca;
Elisabeth Moss, atriz norte-americana;
Elisabeth Schwarzkopf, soprano alemã naturalizada inglesa;
Elisabeth Shue, atriz norte-americana;
Elisabeth Söderström, soprano sueca;






.