segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Ana Clara




Ana Clara é um nome composto por dois nomes de diferentes origens: Ana e Clara. Como Ana é um nome de origem hebraica e significaria “graça, cheia de graça”, e Clara é um nome literal que quer dizer “reluzente, brilhante”, podemos interpretar que Ana Clara forma uma frase do tipo “cheia de graça e brilho”, “cheia de graça e claridade”.

O nome Ana é usado desde a Antiguidade, famoso por ser o nome da avó materna de Jesus, que chamamos de Santa Ana. Na Bíblia, o nome Ana é mencionado em três personagens, onde duas tem mais destaque: A Ana do Antigo Testamento é mãe do profeta Samuel, que o gerou depois de muitas tentativas frustradas e depois de idade muito avançada. A outra Ana aparece no Novo Testamento como uma profetiza que reconhece o Messias através do menino Jesus.

O nome Clara, evidentemente, surgiu através do adjetivo “Clara”, do latim “Claritia”, que tem origem na palavra “Clarus”, traduzido como “reluzente, brilhante, luminoso”. O nome Clarus era usado no masculino e a variante feminina só se tornou popular muito tempo depois, através da devoção à Santa Clara de Assis.

Ana Clara é um dos compostos mais populares em uso no Brasil atualmente. É usado também na variante Anna Clara. Segundo o Ranking do BabyCenter Brasil, divulgado em 2015, Ana Clara é o 4º composto feminino mais usado no Brasil. Os dados divulgados pela Arpen/SP, referente ao estado de São Paulo, no ano de 2015 revelam que Ana Clara teve 4286 registros, ao lado de 887 registros da grafia Anna Clara.

Infelizmente, Ana Clara nos dias de hoje é um composto feminino meio óbvio, pois são muitos registros dele anualmente. E não é só no estado de São Paulo, ou pela representatividade no Ranking do BabyCenter, mas pelos passeios pelos berçários virtuais que colocam o nome dos recém-nascidos.

Como compostos com “Ana” nunca deixam de ser clássicos e charmosos, pelo menos no que se refere ao Brasil, procure compor com nomes menos óbvios por exemplo: Ana Filipa, Ana Francisca, Ana Cristina, etc., sempre tendo o cuidado de evitar o 2º nome iniciado em vogal, como em Ana Amélia, por exemplo, que acaba sendo dito “anamélia”.



By