segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Coral

.

Coral, enquanto palavra, é um nome literal. Em última análise, vem do grego κοραλλιον (Korallion), via latim e francês antigo.

Coral é uma palavra que vale para muitas coisas. Como nome próprio, em geral lembramos do coral subaquático, um animal marinho cnidário, que segregam um exosqueleto calcário ou de matéria orgânica e formam espetáculos estupendos, belíssimos, que encantam as pessoas e são objeto para muita imaginação humana.


Um recife de corais.

Os corais podem constituir colônias coloridas e podem formar recifes de grandes dimensões que albergam um ecossistema com uma grande biodiversidade e produtividade. O maior recife de coral vivo encontra-se na Grande Barreira de Coral, na costa de Queensland, Austrália, que é considerado o maior indivíduo vivo da Terra.






Mar de Coral
Coral também é o nome do mar que faz parte do oceano Pacífico, que banha a costa nordeste da Austrália, onde fica justamente a Grande Barreira de Coral. Nesse mar existem numerosas pequenas ilhas. O mar de Coral também é conhecido pela batalha naval nele ocorrida em maio de 1942, entre forças americanas e japonesas.





Há ainda uma substância conhecida como pedra Coral, mas que na verdade, embora muitos desconheçam, não se trata de uma pedra. É uma substancia calcária secretada pelos animais marinhos, para formar uma camada protetora, e que com a presença de caroteno pode ganhar ramificações. Os gregos antigos acreditavam que a pedra Coral era o sangue da Medusa petrificado.

Quase todas as culturas antigas utilizavam o Coral para fins religiosos e de saúde. Ele aparece numa grande variedade de cores e formas. No entanto, segundo se acreditava, para funcionar como amuleto, o Coral deveria ser usado, tanto quanto possível, em seu estado natural. Na Itália, somente as peças que haviam sido apanhadas recentemente do mar tinham valor. Além disso, de modo a exercer todos os seus poderes contra mágicas e encantamentos, o Coral deveria ser usado num local onde sua cor brilhante fosse notada.

E se por acaso ele se quebrasse, a mágica cessava. As partes separadas não tinham virtude, pois o espírito habitante do cristal saía da peça danificada, levando consigo seu poder de talismã. O Coral é único entre as pedras de cura porque sua formação se dá no elemento água, em vez de terra. Em seu elemento natural, ele é cercado e constantemente banhado pela purificadora água salgada. 




Um esmalte da cor Coral
Além do Coral marinho e do Mar de Coral, ainda temos a cor: o Coral se referindo à cor é de um tom alaranjado, inspirado do próprio animal aquático que por vezes possui essa coloração;

Outro significado é que chamamos de Coral as várias serpentes da família Elapidae, que tem 16 espécies no Velho Mundo e mais de 65 espécies no Novo Mundo, sendo muito venenosas, e sua picada pode levar um adulto ao óbito em poucas horas.

Além disso, temos o canto Coral, um tipo de música cantada por um grupo vocal, entoadas geralmente em locais religiosos ou em relação à música clássica.


Desenho representado
cobra Coral
Assim, poderíamos dizer que o nome hippie e literal Coral pode ter a ver com os recifes marinhos, com o mar de Coral, com a cor Coral, com a serpente Coral e ainda, com o canto em Coral. Um nome multi-significados.

No Brasil, Coral é o nome de apenas 26 pessoas nascidas desde a década de 30 até os anos 2000, segundo o IBGE (Nomes no Brasil). Na lista de 2015 da Arpen/SP, encontramos apenas 1 Coral registrada em todo o estado de São Paulo.

Nos Estados Unidos, ele aparece pela última vez em 1992, no 985º lugar, mas antes disso, também apareceu várias vezes dentro do top 1000 antes de 1939. Não é um nome usado significativamente nos EUA atualmente. Segundo a Social Security, no ano de 2015, foram 199 registros de Coral no território norte-americano. Já na Inglaterra, o nome Coral aparece pela última vez no ranking em 1999, na 349ª posição. 




.