sábado, 26 de novembro de 2016

Cristal & Christal



Sandy, como a personagem Cristal,
na novela Estrela Guia, na Globo em 2001.

Quimicamente ou tecnicamente o Cristal pode ser um sólido no qual átomos, moléculas ou íons apresentam elevado grau de ordenamento espacial, ou ainda, um vidro de elevada transparência, brilho e densidade, em geral enriquecido com óxido de chumbo.

Enquanto nome próprio, Cristal é uma variante do inglês Christal, que também é uma variante de Crystal. Outras variantes constam no Behind The Name, como Chrystal, Kristal, Krystal, Krystle, Kristel, Krystelle. Nos Estados Unidos, ele entrou em uso em 1964, na 950ª posição, teve uma pequena subida – ficou dentro do top 500 – e acabou aparecendo pela última vez em 1988, no 945º lugar. Desde então, não tem entrado no top 1000.

O nome vem a partir do grego “krystallos”, que significa “gelo”, associando ao aspecto do cristal.

O Rio Grande do Sul parece gostar do nome como topônimo: há a cidade de Cristal, uma outra cidade chamada Cristal do Sul e ainda, o bairro da capital gaúcha, Porto Alegre, também denominado Cristal.

Cristal é o nome de 1.002 pessoas no Brasil, segundo o Nomes no Brasil (IBGE, Censo 2010). Desses, 27 são homens. O estado onde é mais frequente é no Rio de Janeiro, e a maioria dos registros está localizado entre 1980 e 2000, mas os registros na década de 80 eram bem tímidos, enquanto em 2000 eles cresceram consideravelmente. Já Christal tem apenas 27 registros em todo o período da pesquisa (1930-2000).

Ainda há 153 pessoas chamadas Crystal, e 50 pessoas chamadas Kristal, e mais 46 pessoas com a grafia Krystal. Apesar das escritas diferentes, todas tem um ponto em comum: os anos 2000.

O crescimento de Cristal na década de 2000 pode se dever à personagem Cristal da novela Estrela Guia, interpretada na época pela cantora Sandy, exibida justamente em 2001. Eu conheci o nome justamente naquela época, e embora as críticas a interpretação da Sandy como protagonista tenham sido terríveis, não acho que tenha sido tão ruim assim. Era uma novela das seis, voltada para uma temática mais fofinha.

O próprio nome parece ter sido escolhido para a personagem para caber direitinho dentro do universo hippie. Cristal era uma garota de 17 anos que viveu numa comunidade hippie fundada pelos seus pais no interior de Goiás, até a morte deles, quando ela se muda para a cidade e acaba se apaixonando por seu padrinho Tony, uns bons 20 anos mais velho (interpretado pelo Guilherme Fontes).

Cristal também foi uma telenovela brasileira produzida pela SBT, em parceria com a Televisa, exibida em 2006 – também dentro da década de 2000 – em que a protagonista com o mesmo nome, Cristal, era interpretada pela atriz Bianca Castanho.

Sabemos que novela Pérola da SBT causou esse efeito com o nome, assim como Dara em Explode Coração, e talvez ambas as personagens chamadas Cristal também tenham conseguido isso. Considerando que dos 1.002 registros, 660 foram nos anos 2000, isso deve ter algum peso.

Na lista da Arpen/SP (estado de São Paulo) de 2015, foram registradas 17 meninas chamadas Cristal, além de mais uma Christal e outras 7 Crystal.


Acho Cristal um nome muito bonito, interessante e cheio de simbolismo. Por isso mesmo é apreciado pelas pessoas que tem uma visão mais alternativa de mundo. Se torna Cristal uma excelente alternativa para nomear uma menina, já que as qualidades de pureza e transparência são frequentemente desejadas. 



Sandy como a personagem Cristal, na novela Estrela Guia. 




.