quarta-feira, 30 de novembro de 2016

"Eduardo, João Valentim e Ana Flor": o trio de Dado Dolabella

.

A relação de Dado Dolabella com os filhos e as ex-namoradas sempre envolvem polemicas e basta uma pesquisadinha no Google para achar vários fatos curiosos e nada estimulantes sobre o galã de televisão que povoou os sonhos das adolescentes na década de 2000. Não vamos entrar no mérito desses casos, mas sim, trazer o nome dos três filhos de Dado à luz do Blog Por Trás do Nome: Eduardo, Valentim e Ana Flor.

Eduardo

Bem, Eduardo é um nome feijão com arroz para o Brasil. Ele é filho de Dado com a ex-namorada, Fabiana Neves. Eduardo vem do inglês antigo ead (Fortuna, Riqueza) e weard (guardião). Ou seja, o significado mais provável seria Guardião da Riqueza, Guardião da Fortuna.

Antes de 1930, segundo o IBGE (Nomes no Brasil, Censo 2010), poucas pessoas chamavam-se Eduardo. O total, entretanto, chega a marca de 628.539 pessoas, fazendo desse nome o 17º nome masculino mais usado no Brasil no último século. Os registros começaram a subir nos anos 60, e desde então, só andaram para o topo, sem nenhum decréscimo: Eduardo é realmente um nome muito apreciado pelos brasileiros.

Isso sem contar os inúmeros compostos, entre eles o mais usual, Carlos Eduardo. Isso faz com que o nome, embora bonito, simples e clássico, perca muito em termos de originalidade e ousadia.


João Valentim

João Valentim é filho da publicitária Viviane Sarahyba, e embora tenha o “João”, um clássico muito utilizado em compostos, emplacou o original Valentim. João é um nome de origem hebraica e significa “Deus é gracioso”, enquanto Valentim, é um nome quase literal, já que significa ‘valente’ e numa interpretação mais ampla, “forte, saudável”.

O composto João Valentim não tem registros na Arpen/SP de 2015. Como era de se esperar, João é o segundo nome masculino mais usado no Brasil, de acordo com o IBGE (Nomes no Brasil, Censo 2010), com 2.971.935 pessoas, principalmente por ser tão apreciado em compostos como primeiro elemento.

Valentim teve apenas 39 registros na Arpen/SP de 2015, e no que diz respeito aos dados do IBGE, é o nome de um total de 4.472 pessoas, a maior parte nascida nos anos 50. João Valentim é um composto interessante para quem gosta desse estilo de nome e quer inovar um pouco, sair da mesmice dos “João Pedro” ou “João Paulo” que conhecemos por aí aos montes.

Ana Flor


.

Ana Flor é uma combinação muito simpática entre um clássico – Ana – e um literal – Flor, sem ter se tornado caricato (como Sol de Maria ou Linda Flor). Ana tem origem hebraica e significa “cheia de graça”, e Flor, obviamente, tem significado literal.

Ana também é o segundo nome feminino mais usado no Brasil, segundo o IBGE, com 3.079.729 pessoas. Infelizmente o IBGE não tratou de nomes compostos, então não temos como saber qual o comportamento que teve o nome Ana Flor ao longo do tempo. Flor, separadamente, é o nome de apenas 2.640 pessoas, a maior parte nascida nos anos 60.

Na lista da Arpen/SP de 2015, Ana Flor recebeu 6 registros.






.