sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Apolodoro





Apolodoro é a forma espanhola de Apollodorus, um nome que deriva do grego antigo e era muito comum na Grécia Antiga. Ele consiste na combinação do nome Apolo – deus grego que possivelmente significa “força” – com o termo δωρον (doron), que significa “presente”. Assim, seu significado pode ser interpretado como “presente de Apolo”, “dádiva de Apolo”, ou “Dom de Apolo”.

Ele se junta aos demais nomes teofóricos ligados à esse mesmo deus, como Apolinário, Apolônio, enquanto a estrutura dos termos é semelhante a Isidoro (presente de Ísis), Athenodorus (presente de Athena), Theodoro (presente de Deus), etc.

Temos a forma feminina Apollodora, citada na Wikipédia italiana, e as seguintes variantes em outras línguas: Apollodoro (italiano), Apolodor (búlgaro), Apollodore (francês), Apollodorus (inglês), Apolodoras (lituano), Apollodórosz (húngaro).

Apolo é o nome de 2.115 pessoas no Brasil, nascidas de 1930 a 2000 (Nomes no Brasil, IBGE), mas não há nem sinal de Apolodoro. Nem na ferramenta sobre nomes próprios do IBGE, nem nas listas de registros mais recentes.

Como referências no mundo antigo, podemos citar:

Apolodoro (pintor) — influente pintor grego do século V a.C.
Apolodoro de Caristo — poeta e dramaturgo grego do século III a.C.
Apolodoro, o Epicurista — filósofo de Atenas do século II a.C.
Apolodoro de Falero — estudante e seguidor de Sócrates do século IV a. C.
Apolodoro de Atenas — filósofo e gramático grego do século II a.C.
Apolodoro de Damasco — arquiteto e engenheiro greco-romano do século II d.C.
Pseudo-Apolodoro — nome comumente atribuído ao autor da Biblioteca, célebre sumário dos mitos e lendas gregas, escrito entre os séculos I e II d.C.


É um nome que ficou, portanto, preso aos livros de história, uma vez que não é mais usado, pelo menos em termos de Brasil, na atualidade. Entretanto, é um nome que pode vir a ser recuperado um dia. 



.