quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Divina & Deusa: Nomes pretensiosos?

.

“A música é celeste, de natureza divina e de tal beleza que encanta a alma e a eleva acima da sua condição”.
Aristóteles


Dois nomes que considero tremendamente pretensiosos e uma carga pesadíssima para uma criança carregar: Divina e Deusa.

Divina é o nome de 41.184 pessoas, com maior número de registros nas décadas de 50 e 60, e com maior frequência em Goiás. Em termos de registros recentes, na lista da Arpen/SP de 2015, foi apenas 1 ocorrência do nome Divina. Esse nome, por sua vez, está ligado à Deus, à aquilo que é considerado divino, sagrado. Como assim sendo, é também usado como elogio, como adjetivo: uma coisa que é divina, subentende-se, é perfeita, santa, maravilhosa, sublime, excelente.

Deusa é o nome de 6.806 pessoas, com maior número de registros nos anos 60, e maior frequência no Amapá. Nas listas recentes não há nenhuma ocorrência do nome Deusa. Essa é a palavra – na língua portuguesa – que usamos para falar de uma divindade feminina. Antigamente, as religiões politeístas tinham tanto deuses quanto deusas, mas com a instituição das religiões monoteístas, a palavra deusa passou a ser usada para designar por exemplo, uma mulher perfeita, belíssima, sem nenhum defeito.

Imagina quando se fala em Deusa, pensa-se em uma mulher muito atraente, com formas perfeitas e beleza extraordinária, que se destaca e se sobressai em relação às outras. Agora pense na carga que uma menina chamada Deusa carrega: se ela não estiver dentro do padrão convencional e socialmente aceito de beleza, isso será um inferno. É um nome que cria expectativas e que pode se tornar um pesadelo para uma pessoa nem tão perfeita assim (como ninguém é perfeito, logo, um pesadelo para qualquer pessoa).

Assim, acho ambos os nomes de um exagero fantasioso: nenhuma pessoa possui os atributos de uma Deusa, nem tampouco ninguém é o tempo todo absolutamente “Divina”. Os dois nomes cabem bem se por acaso forem mulheres sobrenaturalmente perfeitas, como ninguém o é, pelo menos não em todos os aspectos, esses nomes são bastante pretensiosos mesmo.

Acho tanto Divina quanto Deusa forçado, a um ponto além do tolerável. São nomes presunçosos, soberbos, vaidoso demais. É uma forma muito certa de causar vários constrangimentos à uma filha.

É claro que os significados “deusa” e “divina” são bonitos, mas é só necessário um pouquinho de pesquisa e encontramos vários nomes correlatos ou que significam “divina” e “deusa”:

Nomes femininos que significam “divina”:

Bozena – Deriva do elemento eslavo “bozy”, que significa “divina”;
Diana – provavelmente derivado do antigo indo-europeu significando “divina, celestial”;
Divya – Significa “celestial, divina” em sânscrito.
Noya – Significa “beleza divina” em hebraico.
Shariah – significa “lei divina”, em hebraico.

Desses, gostei bastante de Divya, apesar do Y. Acho que ele dá uma ideia geral do significado, tem uma sonoridade legal e não é tão obvio. Diana também é uma alternativa legal, uma vez que já é um nome conhecido. Também procurei por sinônimos, então cheguei a “celestial”, que praticamente quer dizer “divina” do mesmo modo:

Celeste – Significa “celestial, celeste, do céu”
Ciela – Significa “celestial” em esperanto.
Diantha – Significa “flor celestial”.
Hokulani – significa “estrela celestial” em havaiano.
Leilani – Significa “flor celestial” em havaiano.
Noelani – Significa “névoa celeste” em havaiano.
Ourania – Significa “celestial” em grego, do termo “ouranios”. Na mitologia grega, essa a deusa da astronomia e da astrologia, e uma das nove musas.
Pualani – significa “flor celestial” em havaiano. Quanto à esse, a etimologia é discutível sendo que pode significa também “descendência real”.
Tsiuri – Significa “celestial” georgiano, derivado do elemento “tsa” (céu).
Uilani – Significa “beleza celestial” ou “beleza real” em havaiano.

Quanto aos nomes femininos que significam “deusa”:

Ásdís – Deriva de elementos nórdicos antigos áss (deus) e dís (deusa)
Batari – Significa “deusa” em indonésio.
Devi – Significa “deusa” em sânscrito.
Devika – Significa “pequena deusa” em sânscrito.
Elaheh – Significa “deusa” em persa.
Jayashri – significa “deusa da vitória” em sânscrito.
Theia – significa “deusa” em grego.
Destes, acho usáveis Thea e Devi, os demais acho um pouco complicados para o uso em português.





.