domingo, 4 de dezembro de 2016

Dorothy

.



Aqueles nomes que vem com uma carga artística implícita, essa é a impressão que tenho de Dorothy. É impossível ouvir esse nome e não associar imediatamente ao Mágico de Oz, com sua maravilhosa história, os filmes, embora o mais recente deles tenha excluído a Dorothy da história. Acho esse nome simplesmente maravilhoso, elegante, fantástico e com um significado muito, muito legal. Pena que a grafia e a pronúncia tornam seu uso difícil no Brasil.

Dorothy é a forma usual inglesa de Dorothea, que vem do grego e significa “presente de Deus”, com a combinação dos termos “doron” (presente) e theo (deus). Etimologicamente, tem o mesmo significado que Theodora, apenas com os elementos invertidos.

Variantes em inglês: Dorothea, Dortha, Dorthy

Diminutivos: Dee, Dodie, Dollie, Dolly, Dora, Dorean, Doreen, Doretta, Dorinda, Dorine, Dory, Dot, Dottie, Dotty, Thea, Dorita

Outras linguagens: Dorotea, Doroteja, Dora, Tea (Croata), Dorota (checo), Dorothea, Dorte, Dorthe, Ditte, Dorete, Dorit, Ea, Tea, Thea (Dinamarquês), Dorothea, Dora (holandês), Dorotea, Tea, Teija, Tiia (Finlandês), Dorothée (Francês), Dorothea, Thea (alemão), Dorottya, Dóra, Dorina, Dorka (Húngaro), Dorotea (Italiano), Dorothea (grego antigo), Dorotėja, Urtė (Lituano), Dörthe (Alto alemão), Doroteja (Macedônico), Dorothea, Ea, Tea, Thea (Norueguês), Dorota, Dosia (Polonês), Doroteia (Português), Dorotéia (português brasileiro) Doroteja, Dora (Sérvio), Dorota (eslovaco), Doroteja, Tea, Teja (esloveno), Dorotea, Dora, Dorita (espanhol), Dorotea, Ea, Tea, Thea (suíço).

Essa grafia tem sido usada em inglês desde o século 16, e o autor L. Frank Baum a utilizou para seu personagem central no romance de fantasia “O Mágico de Oz”, escrito em 1900. Certamente esse ponto favoreceu a expansão do nome.

Nos Estados Unidos, ele fechou o ranking de 2015 na 714ª posição. Entretanto, antes da década de 50, era muito popular por lá, tendo ficado inclusive no 2º lugar vários anos seguidos nos anos 20. Já na Inglaterra e País de Gales, a entrada no ranking é recente. Em 2013 ele passou a figurar entre os 500 mais usados, na 397ª posição e subiu para a 359ª no ano seguinte.

No Canadá, faz tempo que ele não aparece no top 100. A última vez foi no ano de 1965, na 99ª colocação. De 1915 a 1938 ele figurou dentro do top 10 canadense, ou seja, boa parte das Dorothys dos EUA e do Canadá são muito idosas ou já falecidas. Entretanto, é difícil haver um país no mundo que não reconheça esse nome facilmente.

Dorothy, nessa grafia, é o nome de 621 pessoas no Brasil (1930-2000), sendo que a maioria delas nasceram na década de 30, com maior frequência em São Paulo. O fofo é que a maioria de nossas Dorothy’s são hoje vovozinhas bem velhinhas! Outras grafias também constam no Nomes no Brasil (IBGE, Censo 2010): Dorotei (52 pessoas), Dorothi (143 pessoas), Doroti (3.659 pessoas), Doroty (602 pessoas).

Com os dados do IBGE é possível observar que os pais brasileiros da década de 30 a 50 preferiram aportuguesar o nome: Doroti é a grafia que mais tem registros. A maioria das Doroti’s nasceram na década de 50.

Não considero seu uso inviável em português, afinal são vários os nomes anglófonos usados por aqui, desde que, é claro, os pais observem a grafia correta, e não inventem moda. 



.