domingo, 22 de janeiro de 2017

Uso correto do "H" em nomes próprios

.




Não é uma dúvida incomum, quando se trata de nomes estrangeiros, ter dúvidas quanto à pronúncia ou à grafia. Uma das letras que mais causam dúvidas é o H. Hadassa, por exemplo, se pronuncia "hadassa" ou "adassa"? Qual a grafia correta, Henrique ou Enrique, Henrico ou Enrico? A resposta é: depende da língua.

Em português, H não tem som, como a gente aprendeu lá na primeira série, durante a alfabetização. Em espanhol também não (Hernando se lê "ernándo"). Em francês também não (Hughes se lê "ígue", esse I na verdade é um som entre o I e o U). O que acontece é que em nenhuma língua latina o H tem som no começo da palavra.

Mas atenção: em italiano, H não começa palavra a não ser no verbo “avere”. Então nenhum nome italiano começa com H!

Por sua vez, em inglês, o H se pronuncia (como um r aspirado): Harmony se lê rárh-mo-ni. Em alemão também (Hans se lê râns) - e o mesmo em todas as línguas de origem germânica, como o holandês.

O hebraico já é outro caso. Ele usa outro alfabeto, no qual há nada menos que três letras H, todas com sons, e com sons diferentes: o he, que soa como o H inglês, o heth, que soa como o J espanhol (mais ou menos como o rr em "carro"), e o khaf, que é um som vindo do fundo da garganta. O he também pode ser usado no final da palavra, e aí não tem som.

Já nas línguas celtas, a pronúncia varia: enquanto no bretão ele pode tanto ter o mesmo som do H inglês quanto ser mudo (dependendo do dialeto), no irlandês ele não existe de forma alguma como letra autônoma, funcionando apenas como sinal de alteração da letra (é complicado explicar: diversas consoantes irlandesas têm duas formas com pronúncias diferentes, antes elas eram indicadas com um fada - um acento -, mas na grafia moderna são indicadas com H).

Portanto, não existe uma regra geral para todas as línguas. O uso do H precisa ser observado para cada nome em cada idioma, de acordo com sua origem específica.

Um mesmo nome possui várias grafias dependendo da língua, e pronúncias diferentes em línguas diferentes. Voltando aos nossos exemplos: Hadassa se lê "radassa" em hebraico, mas "adassa" em português. No caso de Henrique, que na língua portuguesa se escreve assim e se lê "enrique", se escreve Enrique em espanhol, com quase a mesma pronúncia, e tem uma série de variações em outras línguas, como Enrico (italiano), Henry (inglês, que se lê rên-rhi), Henri (francês, que se lê ãnrí), Heinrich (alemão, que se lê ráin-rrik), Anraí (irlandês) etc.




** Shamaim (pseudônimo de uma de nossas colaboradoras) 
tem uma vasta experiência em nomes próprios, 
tendo estudado-os de modo autodidata ao longo de sua vida 
e participado por muitos anos de vários fóruns sobre 
o assunto, brasileiros e estrangeiros. Também possui 
vasto conhecimento em língua portuguesa e também 
sobre línguas estrangeiras, e atualmente, atua como moderadora






.