quarta-feira, 1 de março de 2017

Lancelot

Lancelot, interpretado por Ray Stevenson, no filme
Rei Arthur (King Arthur, em inglês)



Lancelot du Lac (Lancelote do Lago ou Lanzarote del Lago, em espanhol), é um lendário cavaleiro da távola redonda, nas histórias arturianas. Dependendo da lenda, ele tem papeis e personalidades diferentes. Enquanto na maioria das versões da lenda ele é apresentado como um herói e o maior campeão do Rei Arthur. O autor Bernard Cornweel em sua ótima obra “As Crônicas de Artur” traz uma versão diferente, em que Lancelot não tem um bom caráter.

O significado de Lancelot é desconhecido, possivelmente um diminutivo francês de Lanzo (Lance). Lance é, originalmente, uma forma abreviada de nomes que começam com o elemento “land”, que significa “terra”. Durante a Idade Média, era associado com o francês antigo “lance”, ou seja, “lança”. Outros pesquisadores sugeriram que Lancelot pode ser uma variante de Lancelin.

Na lenda do Rei Artur, Lancelot sempre tem aparições: a primeira é na obra do poeta francês Chrétien de Troyes, no século 12. Já no século 13, ele foi o principal foco ao longo do Ciclo da Vulgata, onde suas façanhas são contadas na seção conhecida como “Lancelot em prosa”. Sua vida foi pano de fundo para vários romances medievais, mas as versões da história quase sempre são conflitantes.

As próprias origens literárias do personagem Lancelot é de uma história esquecida no passado, trazida através dos tempos pela tradição oral, os contos passados de geração à geração. Os estudiosos modernos dizem que o nome pode ter sido uma invenção de Chrétien de Troyes, uma vez que “Ancelot” significa “servo”. Lancelot seria então, uma espécie de contração de L’ancelot.

Segundo a lenda, Lancelot seria filho de um rei e uma rainha, mas foi raptado ainda criança pela Dama do Lago, Nimue, que o educa e o torna o melhor Cavaleiro da Távola Redonda e mestre de armas do Rei Artur. Lancelot mantinha vínculos com Avalon e sempre que podia visitava sua mãe, mas não seguia nenhuma das religiões da época – católica e celta = e acaba se apaixonando por Guinevere antes mesmo dela se tornar rainha.


Como um nome próprio hoje em dia, é um nome ousadíssimo e um pouco problemático, afinal, o personagem Lancelot demarcou demais o nome. Na ferramenta do IBGE, Nomes no Brasil, não há nenhum indicativo de registros de qualquer grafia de Lancelot – não significa que não tenha nenhum, pois o IBGE só levou em conta os nomes com acima de 20 ocorrências – nem mesmo nas listas recentes da Arpen/SP; 







.