terça-feira, 6 de junho de 2017

Vagner

.

Wagner na verdade é um sobrenome, de origem alemã. Ele significa “carroceiro” em alto alemão, vindo da palavra “wagener”.

No Brasil, ele passou a ser usado como nome próprio. Tanto que, segundo o IBGE (Nomes no Brasil, Censo 2010), há 131.933 pessoas chamadas Vagner, escrito com V ao invés de W. Isso faz dele o 108º colocado em termos de nomes masculinos no Brasil, no período de 1930-2010. O estado de destaque é Rondônia, e a maioria dos nascimentos foi nos anos 80.

 Já Wagner é o nome de 124.863 pessoas, o que faz dele o 118º nome masculino mais usado. O estado de destaque é o Rio de Janeiro, também com maioria de nascimentos nos anos 80. Se fossemos somar as duas grafias, certamente o nome estaria melhor posicionado.

Apesar de ser um nome demarcadamente associado à década de 80, na lista da Arpen/SP de 2015 há 85 registros de Wagner, somados à 27 de Vagner. Isso significa que ainda é bastante possível encontrar bebês ou crianças pequenas chamadas Wagner ou Vagner.

Possivelmente, ele tenha passado a ser usado como nome próprio a partir do compositor alemão Richard Wagner,

Nesse caso, prefiro a grafia original, Wagner, e deixaria de lado a grafia aportuguesada. É um dos poucos nomes que gosto mais com a letra W.

Uma das principais personalidades com o nome no Brasil é Wagner Moura, é um diretor, músico e premiado ator brasileiro, considerado pela crítica um dos protagonistas do atual cinema brasileiro.





.