quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Gonzalo



Gonzalo é a variante espanhola de Gonçalo, um nome derivado do medieval Gundisalvus, uma latinização para um nome germânico visigodo composto dos elementos “Gund” (guerra), que aparece em nomes como Gunther, por exemplo, e Salv, que é de significado desconhecido. A variante catalã é Gonçal e em italiano temos a curiosa variante Consalvo, e mais raramente, Gonsalvo e Gundisalvo.
 
O segundo elemento, “salv”, é bem mais incerto: difícil, mas não totalmente impossível, uma conexão com a palavra latina “salvus”, que significa “ileso, intacto, a salvo”, uma situação pela qual nos levaria a interpretar um significado global como aquele que “escapa ileso da batalha”, ou “que salva da batalha”. No entanto, o elemento “salv” pode ser rastreado até a palavra gótica “saiwala”, que significa “alma”. 

Ainda em espanhol medieval, podemos encontrar Gonzalvus e Gundisalvus, que se reduziu a Gonzalo por conta de vários câmbios fonéticos. Em outras línguas temos as variantes: Gontzal, Jainkoa (basco), Gonçal (catalão), Gonzalve (francês), Gonsalwy (polonês).

Em muitos posts eu falo que a língua portuguesa (com seus –ão no final do nome, principalmente), estragam alguns nomes. Nesse caso é precisamente o contrário. Nenhuma variante estrangeira sequer se compara ao charme de Gonçalo. Mas a variante espanhola, sendo bem semelhante com a portuguesa, também tem seus encantos.

Já falei antes que nomes espanhóis tem uma aura quente, confortável, aconchegante, tropical, com cores muito vivas e brilhantes, sons animados e cadenciados, ou seja, nomes espanhóis acabam vindo com aquela impressão de serem realmente, “calientes”. 

Apesar de nossa proximidade com uma série de países de língua espanhola onde Gonzalo aparentemente é um nome de uso bastante generalizado, somente 350 pessoas se chamam assim no Brasil, sendo que o auge de registros entre a década de 60 e 70. Temos mais pessoas chamadas Gonzalo no Rio Grande do Sul, o que pode ser explicado pelas divisas com Argentina e Uruguai e também pelas raízes hispânicas (antes de ser território português, o Rio Grande do Sul pertencia à Coroa espanhola). 

Na lista da Arpen/SP de 2015 foi apenas 1 registro de Gonzalo. É um nome diferente, incomum, sonoro e que pode ser uma excelente alternativa para quem quer inovar com um nome vintage, másculo e elegante. 

Referências:

Gonzalo Bergessio, jogador de futebol argentino.
Gonzalo de Berceo, poeta e escritor espanhol.
Gonzalo Fernández de Burgos, Conde de Castela.
Gonzalo Fierro, jogador de futebol chileno;
Gonzalo Pérez, pintor espanhol;
Gonzalo Pizarro, conquistador espanhol;
Gonzalo Rojas, poeta chileno;
Gonzalo Sánchez de Lozada, político, economista e empreendedor boliviano;
Gonzalo Javier Rodríguez, jogador de futebol argentino.