terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Apolônia


Apolônia é a forma portuguesa de Apollonia, que é a forma feminina do nome Apollonios, sendo o nome de uma santa e mártir dos primeiros tempos do cristianismo. O nome vem do grego antigo, derivado do nome do deus grego Apolo. Apolo pode significar “força”, “leão pai” ou “pai da luz”, mas não tem um significado precisamente conhecido.

O diminutivo polonês desse nome é Pola. Mas também temos Polona e Poline que são consideradas variantes tanto de Apolônia quanto de Paulina. De qualquer forma, são formas bem mais simpáticas, visto que Apolônia propriamente dito é um nome um pouco antigo, pesado e ultrapassado.

Minha variante preferida desse nome é a francesa, Apolline. Veja as demais versões:

Outras línguas: Apollonia (em grego antigo), Apolena (Checo), Abelone, Lone (dinamarquês), Apolline (francês), Apolónia (Português), Apolônia (Português (Brasil)), Apolena (eslovaco), Apolonija, Polona (esloveno). Apollonia também é a grafia italiana do nome.

Curiosamente, o nome Apolônia lembra justamente o nome da Polônia, mas não tem a mesma origem, conforme fontes que consultamos. A despeito disso, Apolonia (sem acento) foi o 97º nome mais usado na Polônia em 2014, segundo ranking do país. Seria uma homenagem ao nome do país? Um nome patriótico?

Já no Brasil, esse nome sempre foi raro. Segundo a ferramenta “Nomes no Brasil” do IBGE, há 2.527 pessoas chamadas Apolônia, conforme o censo de 2010. O auge dos registros foi na década de 40, depois despencou até quase desaparecer, e o estado onde é mais fácil encontrar senhoras chamadas Apolônia é em Santa Catarina. Nas últimas listas disponíveis para consulta, não há nem sinal de Apolônia.


Uma atriz de cinema mudo, que adotou o nome artístico de Pola Negri tinha seu nome de nascimento como Apolonia. Outra referência é Apolonia Ustrzycka, uma nobre polonesa.



.