sábado, 10 de dezembro de 2016

Maísa



Maísa, a princípio, parece ser uma variante de Maisie, que um diminutivo escocês de Mairead, versão escocesa de Margarida. Este por sua vez, origina-se no latimmargarita”, através do gregomargarites”, que significa “pérola”, mas que hoje também nomeia a flor da margarida. Diz-se ainda que o original grego foi obtido através do persa “murvarid”, em última análise, que significa “criatura de luz”.

Logicamente, encontramos sites que relacionam Maísa à Marisa, como uma transformação intencional deste, retirando apenas a letra “R”, outros ainda relacionam à uma junção da primeira e da última sílaba de Maria Luísa, mas apesar de não ser impossível que alguns país tenham pensado isso, esses não são significados dos nomes. Algumas pessoas podem juntar os nomes dos pais, por exemplo entre um Márcio + Isa = Maísa.

Em outros sites, encontra-se a versão de que Maisa seria um nome árabe que significa “graciosa”, entretanto, lê-se Mái-sa. Na verdade, quando vejo escrito o nome sem acentuação, automaticamente leio assim.

No Brasil, é um nome bem conhecido. Começando pelo Nomes no Brasil (IBGE, 2010), Maísa tem 220 registros, a maioria dentre 1990 e 2000, e no estado do Maranhão. Entretanto, essa não é a grafia predileta dos brasileiros: temos em primeiro lugar Maysa, com 10.947 pessoas, maior frequência em Tocantins nos anos 2000, e depois Maiza, com 10.055 pessoas (idem). Também temos a grafia Mayza, com 1.464 pessoas.

Nos registros recentes, na Arpen/SP de 2015 (abrangendo o estado de São Paulo), há Maisa (111 registros), Maísa (87 registros), Maiza (28 registros), Maíza (2 registros), Maysa (363 registros), Mayza (23 registros). Minha tendência é acreditar que a única variante ortograficamente correta é Maísa, mas como tenho dúvidas a respeito da origem do nome, fica em aberto.

O nome ficou bastante conhecido no Brasil, em décadas passadas, através da cantora Maysa Figueira Monjardim, mais conhecida simplesmente como Maysa. Ela foi inspiração para uma minissérie exibida na Rede Globo, intitulada “Maysa: quando fala o coração”, escrita por Manoel Carlos. Mais recentemente, ele foi reavivado pela apresentadora de programas infantis e atriz Maísa Silva. Possivelmente, a popularidade de Maísa tenha aumentado um pouco por causa dela, que participou, entre outras coisas, da novelinha infantil Carrossel.


Uma portadora notável em termos de outros países é a cantora de jazz contemporâneo Maysa Leak, mais conhecida pelo seu nome artístico Maysa.




.