domingo, 15 de janeiro de 2017

Artemísia



Artemísia é conhecido e lembrado por todos nós como sendo o nome de uma planta, usada para chás, unguentos, fitoterapia em geral, e também pela wicca para rituais de equilíbrio feminino e especialmente, para auxiliar a mulher no parto. Mas ele também é um nome próprio, inclusive constando na nobreza: Artemísia I foi uma sátrapa da Cária, que lutou em Salamina ao lado dos persas e Artemisa II, foi irmã, esposa e sucesso do príncipe Mausolo da Cária.

Sobre essa última, reza a lenda que era muito apaixonada pelo seu marido Mausolo. Quando ele morreu, a viúva bebeu suas cinzas misturadas com sumo de fruta durante o tempo que ficou viva após ele.

Artemísia na verdade é derivado do nome da deusa grega da caça, Ártemis. O significado é “dedicada à Ártemis”, sendo que Ártemis é um nome de significado desconhecido. Artemísia portanto, em significado, é correlato ao masculino Artêmio.

O nome da planta Artemísia foi justamente uma dedicatória à deusa Ártemis. Uma das espécies de Artemísia também é conhecida como absinto, e dá origem a bebida com o mesmo nome, também chamada de Vermute.

Quanto à popularidade, Artemísia é um nome bem raro no Brasil, em todas as gerações. Segundo o Nomes no Brasil, do IBGE, são apenas 795 pessoas chamadas Artemísia em todo o Brasil, desde a década de 30 até os anos 2000. O auge de registros (quem diria?) foi na década de 80.

Artemisia Gentileschi foi uma pintora italiana de renome que viveu de 1593 a 1656 em Nápoles, hoje Itália.



.