sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Crispin & Crispian



Crispin é um nome do sexo masculino, usado em inglês, embora raro, e Crispian é uma das suas variantes medievais. O nome deriva do cognome romano Crispinus que foi derivado do nome Crispus. Este é um cognome romano que significava “de cabelos encaracolados” em latim. É a mesma origem da palavra “crespo”, o adjetivo que damos à pessoa com cabelos cacheados.

São Crispin foi um romano do século 3, martirizado com o irmão gêmeo Crispiniano na Gália. Eles são os patronos dos sapateiros e foram santos bastante populares na Inglaterra durante a Idade Média, e o nome foi ocasionalmente usado desde esse tempo.

Variantes em outras línguas são Crispino, Crespino (italiano), Crespí, Crispí (catalão), Crispin, Crépin (francês), Crispin, Crispian (inglês), Crispinus (latim), Crispijn (holandês), Kryspin (polonês), Krispin (russo), Crispín, Crispino, Crepino (espanhol); A variante em português, penso eu, seria Crispim, com “m”, sendo que esse nome tem apenas 22 registros no IBGE (Nomes no Brasil, Censo 2010).

Crispin tem 2.080 pessoas registradas em todo o pais, segundo o IBGE, com maior ocorrência na Bahia e maior frequência na década de 60.  Já Crispian não tem nenhuma ocorrência. Ambos não se encontram nas listas da Arpen/SP de 2014 ou de 2015.

O nome não faz muito sucesso em inglês por que tem semelhança com o adjetivo “crispy”, que significa “crocante”. Crispin, sinceramente, não gosto muito, mas Crispian achei inclusive bonitinho e interessante, talvez por ter me lembrado Caspian, um dos meus personagens literários favoritos (Crônicas de Nárnia).

Referências:

Crispin Bonham-Carter, ator e diretor teatral britânico;
Crispin Glover, ator, diretor e encenador norte-americano;
Crispin Tickell, diplomata, ambientalista e acadêmico britânico;
Crispijn van de Passe, pintor, desenhista e miniaturista holandês;

Crispijn van de Passe II, ilustrador holandês. 





.