sábado, 11 de março de 2017

Belphoebe

.

Belphoebe é um nome feminino, que origina-se na literatura. Se trata da combinação de “belle” (bela, bonita) com o nome Phoebe. O nome foi usado por Edmund Spencer no seu poema “The Faerie Queene” (1950) – “A rainha das fadas” em tradução livre. A personagem é uma representação alegórica eternamente jovem da Rainha Elizabeth I. Phoebe é a forma latinizada do nome grego Φοιβη (Phoibe), que significa “brilhante, pura”, da palavra grega φοιβος (Phoibos).

Na mitologia grega, Phoebe era uma titã relacionada com a lua. Era um epiteto também de sua neta, a deusa da lua Ártemis. O nome aparece na carta de Paulo aos romanos, no Novo Testamento, onde ela pertence a uma ministra da Igreja em Cencréia. Na Inglaterra, começou a ser utilizado como um nome após a Reforma Protestante. Uma lua de Saturno tem esse nome, em honra à Titã.

Por interpretação, podemos dizer que Belphoebe significa “bela lua” (se considerarmos a titã relacionada à lua), “belamente pura” ou “bela e brilhante”.

Outras linguagens: Phoibe (grego antigo), Phebe, Phoebe (Bíblico), Phoibe (grego bíblico), Phoebe (latim bíblico), Febe (holandês), Phebe, Phoebe (inglês), Phoebe, Phoibe (Mitologia grega), Febe (Italiano), Febe (espanhol).

Como um nome anglófonos de pronúncia completamente diferente do que lemos automaticamente em português, Belphoebe é bastante inviável para uma menina com mãe e pai brasileiros que irá viver toda sua vida no Brasil ou em outro país de língua portuguesa. Entretanto, me parece um nome fabuloso e original se a pessoa tem alguma ligação com a língua inglesa ou pretende morar no exterior.

Para nós, acredito eu, soa peculiar e bastante estranho, mas não completamente antipático, pois tem um significado lindo e sonoridade parecida com alguns nomes já tradicionais (especialmente a parte do Bel, já que “fibe” não é se encontra em nome algum).

Nos Estados Unidos, no ano de 2015, foram registradas 1109 meninas chamadas Phoebe, entretanto, nenhuma Belphoebe consta na lista. 

O nome escrito é que cativa, não a sua pronúncia. Falado, os sons de “bel” e de “Phoebe” conflitam, diferenciam-se demais um do outro, não fluem juntos, e até combatem-se entre si. Há alguns nomes da literatura que não conseguem saltar tão facilmente das páginas dos livros e poemas para a realidade.





.