quarta-feira, 22 de março de 2017

Bernadete

.
Bernadete é a forma portuguesa de Bernadette, um diminutivo francês de Bernardo. A difusão desse nome pelo ocidente se deve em parte, à devoção à Santa Bernadete, uma menina que disse ter visto dezoito visões de Nossa Senhora numa gruta da cidade de Lourdes. 

Em outras linguagens temos Bernarda (croata), Bernadett (húngaro), Bernardetta, Bernardina (italiano), Bernardita (espanhol). Bernardo, por sua vez, vem do germânico e significa “forte como um urso”.

No Brasil, a variante que mais pegou foi Bernadete. Ao todo, considerando a totalidade do território brasileiro desde antes de 1930 até 2010, conforme o IBGE (Nomes no Brasil, Censo 2010), Bernadete é o nome de 36.023 pessoas, com destaque para o estado de Santa Catarina, e maior número de registros na década de 1960. Isso torna Bernadete o 393º nome feminino mais usado no país.

Temos pessoas que se chamam Bernadete mas com várias outras grafias, por exemplo Bernadeth (498 pessoas), Bernadethe (90 pessoas), Bernadet (202 pessoas), e também as grafias com acréscimo de “R”, possivelmente influenciadas pela variante italiana (Bernardetta): 5.082 pessoas que se chamam Bernardete, e ainda, Bernardet (29 pessoas), Bernardeth (49 pessoas), e assim por diante.

A própria variante francesa Bernadette tem 212 pessoas. Somando isso tudo, com certeza o nome estaria bem melhor posicionado. Nos Estados Unidos, a última vez que Bernardette constou no top 1000 foi em 1993, na 895ª posição, mas foi um pouco mais popular na década de 1920. Outro país onde Bernadette aparece no ranking é a Suíça, onde ele aparece por último em 1968, no 91º lugar.

Quanto ao sentimento em relação ao nome no Brasil de hoje, Bernadete ou qualquer das suas variantes não é considerado um nome feio, estranho ou difícil, mas sim, um nome datado, essencialmente associado à mulheres nascidas na década de 60 e por isso bastante ultrapassado. Acredito que ele tenha chances de retornar, mas terá que hibernar por muito tempo até passar de “datado” à “vintage”.

Maria Bernadete Heemann é uma modelo gaúcha que ficou em quarto lugar no Miss Brasil 1970. Ela se tornou Miss Brasil Internacional 1971 porque o Miss Internacional 1970 foi realizado antes do concurso nacional.

Algumas referências:

Bernadette Chirac, política e primeira dama francesa;
Bernadette Devlin, política da Irlanda do Norte;
Bernadette Flynn, dançarina irlandesa;
Bernadette Lafont, atriz francesa;
Bernadette N'Goyisa, jogadora de basquete da República Democrática do Congo;
Bernadette Peters, atriz e cantora estadunidense;
Bernadette Soubirous, religiosa, mística e santa francesa;





.