sexta-feira, 24 de março de 2017

Bethany



Bethany é o nome dado em inglês para um vilarejo descrito na Bíblia, uma aldeia onde Lázaro morava, no Novo Testamento, equivalente à Betânia em português e Bethania em grego. É possível que o nome da aldeia significasse “casa de figos”, possivelmente derivado do hebraico בֵּית-תְּאֵנָה (Beit-te'enah).

Seria composto de dois elementos, o primeiro é “bayit” (casa), enquanto o segundo alguns etimologistas divergem: de acordo com algumas fontes é “anya” (pobreza), que daria significado “casa da pobreza ” ou “casa dos pobres”, e outras fontes dizem que é casa dos figos. Uma terceira corrente que encontra pouca credibilidade diz que significa “casa da dor”.

Eu aposto na “casa dos figos”, pois acho difícil que algum grupo humano tenha pensado em nomear sua aldeia com um nome cujo significado fosse tão desmerecedor como “casa da dor” ou “casa dos pobres”. Casa dos figos também é o significado dado pelo Behind The Name, e geralmente esse site tem os significados mais confiáveis. O nome tem sido bastante utilizado em países de língua inglesa, principalmente por católicos, em honra à Maria de Betânia (para eles, Mary of Bethany).

As variantes desse nome seriam Bethanie e Bethney (inglês), apesar de eu achar que esse segundo está estropiado, mas ok., compartilhando o diminutivo Beth com Elisabeth, e somando à isso as grafias Bethania e Betânia.

Apenas 1 menina chamada Bethany: foi tudo o que tivemos no estado de São Paulo, no ano de 2015, segundo dados da Arpen/SP. Não é um nome conhecido ou utilizado em massa no Brasil, eu arriscaria inclusive a dizer que é bastante raro, uma vez que a grafia Bethany não resgata nenhum dado no IBGE (Nomes no Brasil, Censo 2010).

Temos no IBGE, sim, outras grafias, como Betani, que é o nome de 38 pessoas; Betane, que é o nome de 23 pessoas; Aqui, o sucesso fica mesmo com a variante em uso em português, Betânia, que é o nome de 19.500 pessoas. Porém, nomes ingleses geralmente agradam as pessoas no Brasil, por isso vejo Bethany com certo potencial.

Quanto à sua popularidade em torno do mundo, Bethany esteve classificado em 420º lugar nos Estados Unidos em 2015 – por lá, já esteve no top 100 na década de 80, e em 86º lugar no Reino Unido em 2014; Também foi bem classificado na 99ª posição na Irlanda do Norte no ano de 2014, e também consta na Austrália (100º lugar em 2007) e na Escócia (88º lugar em 2014).

Aposto bastante em Bethany para ser usado como nome em português, no Brasil, pois retira totalmente a carga de Betânia, por causa da cantora Maria Betânia, que acaba jogando toda a sua influência icônica sobre o nome. Acho ainda que a grafia Bethanie é mais adequada para o português, embora possa gerar dúvidas na pronúncia. Em inglês, a pronúncia é idêntica, mas eu, como boa brasileira falante do português como língua quase que exclusiva, leio Bethany como “Bêtani” e Bethanie acabo lendo “Betaní”.

Acho completamente não recomendável tentar aportuguesar e usar Betani, Bêtani, ou qualquer coisa parecida. Usar nome estrangeiro não é problemático, mas estropiar grafias originais é terrível.

Existem localidades no mundo chamadas Bethany, mais precisamente em Illinois, Indiana, Missouri, Oklahoma, Pensilvânia e na Virgínia Ocidental.

Referências:

Bethany Beardslee, soprano Americana;

Bethany Dillon, artista soft rock cristã;

Bethany Hamilton, surfista americana cujo braço foi mordido por um tubarão enquanto surfava;

Bethany Joy Lenz, cantora e atriz norte-americana;

Bethanie Mattek-Sands, jogadora de tênis americana;

Bethany McLean, editora americano, escritora de negócios e autora;

Bethany Cabe, personagem fictícia do universo da Marvel Comics;


Bethany Donaphin, jogadora de basquete norte-americana. 




.