sábado, 25 de março de 2017

Carles




Há 171 pessoas chamadas Carles no Brasil, segundo o IBGE (Nomes no Brasil, Censo 2010), destes 156 são homens e 15 são mulheres. Existe um destaque maior para o nome no estado de Minas Gerais, e a década de registo da maioria deles é 1980.

Carles é a forma catalã de Carlos, usado exclusivamente como nome masculino. Carlos vem de um termo germânico – karl – que significa “homem”. Eu não sei se os catalães pronunciam “Cárles” ou “Carlês”, mas eu gosto bem mais da segunda opção. Carles pode ser considerado uma excelente alternativa para o nome Carlos, que anda bastante saturado de tão popular em todas as décadas do Brasil abrangidas pelo IBGE.

Para se ter uma ideia do tamanho da saturação, Carlos é o nome de 1.483.121 pessoas do sexo masculino no Brasil, segundo o IBGE (Nomes no Brasil), e tem registros equilibrados e altos em todas as décadas a partir de 1960. Ainda temos 2.048 pessoas chamadas Karlos. O destaque é para o estado do Rio de Janeiro.

Outros idiomas: Carolus, Karl (germânico antigo), Karlo (croata), Karel (Checo), Carl, Karl (dinamarquês), Karel (holandês), Carl, Carol, de Charles, Karl, Charley, Charlie, Chas, Chaz, Chip , Chuck (Inglês), Kaarle, Kaarlo, Karl, Kalle (finlandês), Charles, Charlot (francês), Carl, Karl (alemão), Kale (havaiano), Károly, Karcsi (húngaro), Séarlas (irlandês), Carlo (italiano), Sjarel (limburguês), Karolis (lituano), Carl, Karl (norueguês), Karol (polonês), Carol (romeno), Karol (eslovaco), Karel, Karol (esloveno), Carl, Karl, Kalle (sueco), Siarl (Galês)

Na Catalunha, Carles esteve dentro do top 100 até 2006, quando ficou em 100º lugar e não voltou a aparecer nossa rankings dos anos seguintes. Acredito que esse nome esteja em franca queda por lá, já que em 2003 Carles estava na 70ª posição, ou seja, caiu 30 posições em três anos.

Carles é usado em vários países como sobrenome, e temos como referência, Carles Puyol, um jogador de futebol catalão naturalizado espanhol.





.