quinta-feira, 4 de maio de 2017

Carmina

.

Carmina é um nome feminino usado em italiano e espanhol. Se trata de uma variante de Carmen, a forma espanhola medieval de Carmel, influenciada pela palavra latina “Carmen”, ou seja, canção.

Na verdade, ele é usado por católicos a partir de um título da Virgem Maria (Nossa Senhora do Carmo), sendo que Carmo vem de “Karmel”, que significa jardim em hebraico. Karmel é uma montanha em Israel mencionada no Antigo Testamento, era o local de vários mosteiros cristãos.

Variantes: Carmen (Italiano), Carmela, Carmen (espanhol)

Diminutivo: Carmelita (Spanish)

Formas masculinas: Carmelo, Carmine (Italian), Carmelo (Spanish)

Outras linguagens: Carme (Catalão), Karmela, Karmen (Croata), Carmel, Carmen, Carmella (inglês), Carme (Galício), Carmel (Judeu), Carmen (Romeno), Karmen (esloveno). Uma outra variante usada em espanhol é Carmiña, cuja pronúncia equivale ao português Carminha.

No Brasil, Carmina é o nome de 3.526 pessoas, a maioria nascida na década de 40 e com destaque para o estado do Piauí. Não há registros nas listas recentes. Karmina também é possuidor de 20 representantes, e o português Carminha tem 1.459 pessoas (estas com destaque em Roraima na década de 60).

Referências:

Carmina Burana (latim; em português: "Canções da Beuern" , sendo "Beuern" uma abreviação de Benediktbeuern) é o nome dado a poemas e textos dramáticos manuscritos do século XIII;
Carmina Juarez é um cantora de música popular brasileira;
Cármina Allegretti, conhecida como Carminha Mascarenhas (Muzambinho, 14 de abril de 1930 — Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 2012) foi uma cantora brasileira;
Carmiña, flor de Galicia é um filme mudo espanhol do género comédia, realizado por Rino Lupo e escrito por Antonio Rey Soto no ano de 1926;



.