quinta-feira, 15 de junho de 2017

Nomes na Mitologia Báltica


.



De acordo com Marija Gimbutas, a estrutura inicial da mitologia lituana era baseada num sistema matriarcal de deusas representando vários elementos do mundo natural, i.e., terra, céu, lua, água, ar etc. 

Esses são nomes recorrentes nas mitologias e lendas dos povos bálticos:


Austėja – é um nome usado em lituano e que faz parte da mitologia báltica. Significa “tecer” em lituano. Esse era o nome da deusa lituana das abelhas.


Aušrinė – seria uma deusa personificada pela Estrela da Manhã, sendo obviamente, a deusa da manhã. Alternativamente seu nome é dado como Aušra ("amanhecer").


Dalia – Significa “destino, sorte” em lituano. Esse era o nome da deusa báltica da tecelagem, destino e parto, muitas vezes associada com Laima.


Dievas – significa “deus” em lituano.


Dievas Senelis - (o "Bom Velho") é um mestre de pessoas e juiz de sua moralidade. Parece um velho mendigo viajante. Dievas Senelis é proficiente em magia e medicina.


Gabija – provavelmente vem da palavra “gaubti”, que em lituano significa “cobrir”. Na mitologia lituana esse era o nome da deusa do fogo e da casa.


Rito do fogo



Laima – Significa “sorte” em letão e lituano. Esse era o nome da deusa letã e lituana do destino, da sorte, da gravidez e do parto. Era irmã das deusas Dekla e Karta, que também estavam associadas com o destino.


Lauma – tem significado desconhecido. Na mitologia letã, é o nome de um espirito da floresta as vezes associado ao parto e a tecelagem.


Milda – significado desconhecido. É o nome da deusa lituana do amor.


Saule – é a forma letã de Saulè, que significa “sol” em lituano. Esse era o nome da deusa do sol lituana. Outra forma possível é Sauliâ.


Vakarinė – deusa da Estrela da Noite.


Žemyna – essa era a personificação do “solo”, ou seja, a deusa do solo divinizado. Tem semelhança com a palavra Zamin, em persa e hindi, traduzida como “terra”.


Deusas governantes – eram as deusas que faziam as roupas da vida humana. Eram sete irmãs: Verpiančioji (que girava os fios da vida), Metančioji (que jogava os aros da vida), Audėja (a tecelã), Gadintoja (que quebrou o fio), Sergėtoja (que repreende Gadintoja e instigou a guerra entre as pessoas) , Nukirpėja (que cortou o tecido da vida), e Išskalbėja (a lavadeira).


Divindades que representam estrelas (planetas vistos à noite): Vakarinė ou Vakarė (Vênus durante a noite), Indraja (Júpiter), Slilija (saturno), Žiezdrė (Marte) e Vaivora (Mercúrio).


.



Existem outras divindades, dependendo do autor que fez a reconstrução histórica da mitologia báltica, que foi uma das últimas a desaparecer da Europa, substituída pelo cristianismo, mas em compensação, a que menos se tem dados detalhados sobre.


Os mais usáveis são Dalia, Laima e Milda, embora eu tenha simpatizado com Vakarinė e Vaivora









.